sábado, 4 de agosto de 2007

Nightfusion - Simple is Beautiful


Nuno Simões, 21 anos, estudante de engenharia informática na Universidade de Coimbra, uma pessoa com gostos ecléticos que passam pelo jazz, rock e electrónica e que destaca como referências musicais os Radiohead, Fat Freddy’s Drop, Nicola Conte, Jazzanova, Stephan Bodzin, Nathan fake, Jimpster, entre outros, ou para alguns simplesmente Nightfusion, um nome que tem tanto de simples quanto a pessoa que lhe dá corpo e que nos últimos tempos tem vindo a produzir coisas interessantíssimas no campo da música electrónica. Mais um exemplo de que por aí andam muitos e grandes talentos escondidos. Apesar de toda a sua simplicidade e reserva o BrainDance lá o conseguiu convencer a trocar algumas impressões sobre a sua paixão, a música.

Braindance - Porquê o nome Nightfusion?
NightFusion - Night tem que ver com a associação que se faz da musica electrónica à noite, Fusion vem da maneira como gosto de produzir, juntando varias influências e divagando entre vários sub-estilos da musica electrónica.

BD - Onde nasceu o gosto pela produção?
NF - Penso que foi mesmo a curiosidade, o gosto pela música electrónica até veio depois de começar a produzir... Aos 13 anos quando comecei a experimentar não tinha bem a noção da música... Ainda guardo o primeiro CD que produzi, pura “azeiteirice”!



BD - Que meios usas para produzir a nível de software e hardware?
NF - Toda a minha produção é feita em sotware, utilizo o FL Studio apoiado por vários VST’s como por exemplo, FM8, Albino, Sytrus etc. Em termos de hardware tenho uma placa de som muito simples uma M-Audio Audiophile 24/96 e uns monitores Samson Resolv 65ª.

BD - Como definirias o teu som?
NF - Isso é um bocado difícil pois eu gosto sempre de fazer uns temas um pouco diferentes. Mas diria que faço deep/electro/minimal ou outra coisa qualquer que me der na ideia fazer.

BD - O teu som é muito característico e está já muito bem cotado junto de uma pequena minoria de gente com enorme cultura de música electrónica, que percebe de música e que passa música. O que falta para essa minoria crescer?
NF - Penso que essa minoria tem vindo a crescer bastante! Mas acho nunca vai deixar de ser uma minoria… e ainda bem. A musica electrónica sempre teve um background muito underground (pelo menos a que tem alguma qualidade) e acho que só tem a ganhar em continuar assim. Como em todos os géneros musicais há a musica para as massas… e a outra.



BD - Como analisas o actual panorama da dance scene portuguesa? Que a nível de dj's quer a nível de produtores?
NF - Penso que Portugal tem evoluído positivamente, com passo lento mas seguro. Temos em Portugal muitas promessas e certezas em termos de dj's e produtores o que denota uma boa dinâmica de continuidade da scene. Ultimamente têm aparecido em Portugal muitos projectos (produção, eventos etc…) interessantes dentro da electrónica, o que demonstra que há cada vez mais ouvintes de boa musica electrónica

BD - Quais os projectos para um futuro mais próximo?
NF - Continuar a fazer musica cada vez melhor e fazê-la também dentro de outros géneros como chill out, accoustic jazz etc.

BD - A edição de algumas das tuas produções em vinyl seria mais do que justa… é um objectivo?
NF - Claro, estou disponível para editar em vinyl, infelizmente ainda não se proporcionou mas mais tarde ou mais cedo vai acontecer, nem que seja eu a pagar (risos).

BD - Qual o teu grande sonho na área da música?
NF - Poder ir fazendo musica com regularidade e ter hipótese de a mostrar ao maior numero de pessoas possível!

BD - E começares a actuar em live act… imaginas-te a fazer isso? É um sonho? Ou vai ser uma realidade a curto prazo?
NF - Penso que é um projecto interessante, mas penso que não a curto prazo. Ainda me falta explorar essa área a fundo, porque quando for para fazer quero fazê-lo bem, e para isso preciso de ganhar muita experiência nesse campo coisa que não tenho neste momento… Mas é para andar para a frente!

MySpace | Soundclick

5 comentários:

jserrano disse...

boa iniciativa e excelente entrevista a um jovem bastante promissor

Dr Faguntes disse...

Paravras para quê: Um senhor!!!

Parabéns Nuno e continua a dar-nos música!

Abraço

Miguel Ferreira disse...

Excelente entrevista.Um senhor este gajo.Produtor de qualidade impressionante e com uma humildade e simplicidade incriveis. Um exemplo na produção nacional!

p.s: Um gajo já começa é a ficar sem adjectivos para comentar as faixas deste tipo. lol

Abraço.

Miguel

SniperSX disse...

Tenho que concordar com vocês, este homem é um senhor. Só queria te desejar boa continuação, continua assim, és grande!

MrLopez disse...

Concordo com todos...deem-lhe asas...continua assim...